O Ibovespa Futuro sobe com novos sinais da China e das vendas do varejo acima do esperado. Dados positivos se somam às perspectivas de recriação da CPMF no cenário nacional, ao mesmo tempo em que o superministro da economia segue na reforma administrativa. Após a divulgação de dados do varejo, que apresentou um crescimento de 1,0 % no mês de julho de 2019, que por ora surpreendeu analistas do mercado, que esperavam um crescimento de 0,20%. Ainda nesse mesmo sentido, recebido de modo positivo pelo mercado podemos citar a venda da participação da Petrobrás (70%) no campo de Maromba, a entrada da Amazon Prime no mercado nacional, a alteração do regime de concessão de telefonia fixa, em andamento, que segue em vias de privatização, o andamento em fase final da Reforma da Previdência no Senado e a liberação de unidades a serem financiadas pelo Minha Casa Minha Vida conduziram os investidores para o aporte de recursos em nosso mercado financeiro (podemos inferir que houve uma minimização de risco associado às expectativas otimistas de retornos). Somado às questões domésticas apontadas anteriormente, a China sinaliza ao mercado uma tentativa de mitigar os efeitos da guerra comercial, em curso, com os Estados Unidos.
0 comments
0 comments