Tema complexo e delicado. A ideia da "nova CPMF", segundo governistas, é substituir impostos sobre o salário - que hoje, de acordo com eles, dificulta a geração de emprego no país. Ainda precisamos de análises e estudos mais aprofundados porque o receio de trocar seis por meia dúzia é inevitável. É difícil confiar em algum governo no Brasil, afinal. Será que a aludida substituição tende a ser efetivamente positiva para a população? Apesar de meu costumeiro posicionamento, entendo que retirar algo sem colocar nada em contraponto pode ser arriscado, sobretudo em um país como o Brasil, que tem passado por uma de suas piores crises financeiras. E vocês? O que acham?
0 comments
0 comments