Não tão rápido: Bancos centrais resistem a mercados ávidos por estímulos. Segundo especialistas, os mercados financeiros parecem estar se afastando de apostas em estímulos mais agressivos com autoridades cautelosas sobre o excesso de liquidez. Em termos práticos, os mercados podem estar muito enganados ao precificar grandes cortes nas taxas de juros no atual cenário doméstico de suas economias, ou seja, as autoridades monetárias tendem a não centralizar na política monetária, seja via redução ou aumento da taxa de juros, a solução para a melhora dos indicadores econômicos. Na prática, podemos enumerar como atribuição dessas autoridades monetárias a regulação da quantidade de moeda no país, regular e supervisionar as instituições financeiras e a responsabilidade pelo controle da inflação. Em suma, somos levados à questão do equilíbrio IS-LM, ou seja, o lado monetário da economia já não quer atribuir para si a responsabilidade de fatos que são específicos do lado real da economia, ou seja, do mercado de bens e serviços.
0 comments
0 comments