Por muito tempo, as pessoas fiéis de religiões cristãs condenaram o espiritismo e a mediunidade. Mas, a Bíblia, que antes era usada como uma forma de atacar o espiritismo, depois de estudada pelos líderes religiosos cristãos e por pessoas que não tinham vínculos religiosos, ficou conhecida como um livro que trata de fenômenos e fatos mediúnicos. Os fenômenos mais retratados são a psicografia e a psicofonia. Sendo o primeiro a capacidade que algumas pessoas têm de escrever mensagens ditadas por espíritos. Já a psicofonia é contato do espírito com um médium a partir da fala. Todas as pessoas têm um pouco de mediunidade, mas para incorporar um espírito é necessário ter uma mediunidade especial ou ostensiva. A partir de vários exemplos, se pode concluir que quem condena o espiritismo está condenando também a Jesus Cristo, a Bíblia, e os apóstolos Pedro, João e Tiago.
0 comments
0 comments