="O QUE É ISSO, COMPANHEIRO?"= Ora, vejam só toda a ironia da coisa... Vazamento é ilegal? Mas divulgar dados ilegais é legal? São os meandros da lei ou é a mais pura e cristalina hipocrisia? O "nobre jornalista", acusa o ministério público brasileiro de vazar informações com o objetivo de "manchar a reputação de seus adversários".... E quais eram os objetivos do "jornalista" ao divulgar as informaçõs, hacheadas, roubadas, de centenas de pessoas? Um mundo melhor, com certeza... E o "nobre jornalista" vai além: afirma que os casos são diferentes, não só quanto ao Intercept, como também quanto a Carlos e Flávio Bolsonaro, já que esses "são culpados com certeza". Interessantes as "certezas" do cavalheiro em questão. Ele se porta ao mesmo tempo como advogado e juiz, estabelecendo verdades, mentiras, e, se a gente bobear, ele estabelece até mesmo sentenças, antes mesmo de investigadas e julgadas. Essas pessoas são tão arrogantes em seus delírios ideológicos que pouco se importam com os processos estabelecidos pelo judiciário brasileiro, pouco se importam com a coerência mínima de suas falas e atitudes. Decretam e a fala delas é a mais cristalina verdade. Lula é inocente, o marido dele (mero detalhe, é claro) é inocente, e todos os demais são culpados. E que se dane o sistema judiciário. Pouco importa quem está envolvido, se são os filhos do presidente ou se é o marido do "jornalista": as certezas do Sr. Glenn são dele, e estão muito longe de serem a verdade. O judiciário dira e é o que temos, as instituições da república, por mais imperfeitas que nos pareçam. Afinal, perto da imperfeição delas, o "nobre jornalista" não fica melhor na foto...
0 comments
0 comments