=Direita Contra Direita= O Estado de Israel, uma das poucas - se não a única - democracia do Oriente Médio vai passar por eleições no próximo dia 17, terça-feira, e a situação é complicada, para o atual governo. No poder há 13 anos, Benjamin "Bibi" Netanyahu, que representa a direita tradicional do Likud, enfrenta um processo de desgaste provocado por denúncias do envolvimento dele com corrupção e pelo crescimento do representante da direita nacionalista, e seu ex-aliado, Avgidor Lieberman. Lieberman tira votos e cadeiras no parlamento da aliança formada em torno de Bibi por defender os assentamentos israelenses no Vale do Jordão. Diante disso, Bibi decidiu agora assumir esse discurso também, na esperança de esvaziar o discurso de seu opositor e manter sua já frágil aliança de governo. O problema de tudo isso é que esse discurso vai frontalmente em oposição aos interesses palestinos e de outros países árabes da região, e também das Nações Unidas. Mesmo que seja um discurso talvez vazio, de campanha, vindo do primeiro-ministro dee Israel, certamente vai acalourar debates e provocar reações.
0 comments
0 comments