PT e PCdoB entre tapas e beijos. Depois das últimas eleições, na qual o PCdoB retirou Manuela D'ávila de uma candidatura própria para apoiar novamente o PT, o partido comunista teve grandes prejuízos eleitorais e políticos, não alcançando a cláusula e barreira e configurando de maneira pífia nas eleições regionais. O partido de Manuela, ainda sentido pelo processo eleitoral, passou a se aproximar de Ciro Gomes e do PDT, fazendo alianças no congresso e aparições públicas entre os dois partidos. O movimento agora não assusta ninguém. A fidelidade entre PT e PCdoB é histórica e funcionou de maneira efetiva por muitos anos. A reaproximação é natural, em especial pelas declarações violentas e sectárias que Ciro Gomes e o PDT andam fazendo em relação ao ex presidente Lula. Desejo que essa união volte a se concretizar e o PT de Haddad e o PCdoB de Manuela D'ávila e Flávio Dino tomem corpo para reassumir o país.
0 comments
0 comments