Não, senhores, não é piada nem ironia do governo cubano. A desfaçatez impressiona, eu sei, mas compreendendo a base autoritário sobre a qual as práticas cubanas se enquadram, é fácil de compreender. Tudo que eles fazem, incluindo manter um regime ditatorial há 60 anos, que exclui oposições, prende dissidentes e mantém o país sobre estrita censura, é, sempre, "em nome do povo" e "para um mundo melhor". É em nome dessa crença, alicerçados sobre uma Igreja inabalável, que o regime cubano e seus adeptos, criticam "censura" dos outros sem ao menos ruborizarem. Nas palavras de Millôr Fernandes, para eles, "democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim". Misturar religião com política, dá nisso.
0 comments
0 comments