Em junho, aconteceu em Belo Horizonte o 1º Encontro dos Povos de Terreiro Ègbé, organizado pelo Centro de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira. Nele, homens e mulheres de axé falaram sobre a realidade que vivem, o sequestro de seus ancestrais e resistência. Segundo a Mãe Jaciara, os ancestrais usaram de uma estratégia política de esconderem seus Orixás atrás de um altar e cultuar os santos da Igreja Católica para não serem punidos pelos feitores. O Candomblé teve origem no continente africano e vem resistindo há séculos à tentativa de destruição durante a diáspora africana, que espalhou pessoas para serem escravas ao redor do mundo. Em contrapartida, a Umbanda é uma religião genuinamente brasileira, mas que também carrega elementos do período de resistência dos afro-brasileiros, além de mesclar elementos do catolicismo e espiritismo também. Apesar do Brasil ser um estado laico, a opressão às religiões dos povos negros ainda resiste, devido à grande falta de conhecimento das pessoas.
0 comments
0 comments