Liberdade significa que sua vida é sua, e de mais ninguém. É o direito de viver seu tempo nos seus termos, buscando os seus objetivos, a sua felicidade. Sim, falamos de propriedade privada, economia, investimento, juros o que for e tudo mais, mas no fim das contas isso são implicações lógicas do simples fato: a vida é sua. Não agrida ninguém e você pode fazer o que quiser com ela. O estado é o contrário. O estado é a alegação de que sua vida é na verdade propriedade de outra pessoa ou grupo. A justificativa varia bastante, mas a consequência é a mesma: outra pessoa agindo como se fosse sua dona, roubando seu precioso tempo nessa terra e nessa vida. É isso que primeiro me atraiu forte para o libertarianismo. Sim, existe a reflexão sobre ações e consequências, mas mais forte que isso foi o amor pela vida e pelo direito de segui-la como eu quiser. Tempus Fugit, Memento Mori.
1 comment
1 comment