Excelente entrevista que demonstra o impressionante e inacreditável cinismo de Maduro, governante venezuelano. Chama a atenção a postura do ditador em defender TODOS os pontos de seu governo, de se colocar como vítima e de considerar como "estúpidos" quaisquer de seus opositores, quem quer que seja. Há, também, em seu discurso, a criação do "inimigo a ser combatido": ultradireita/EUA/Trump/Bolsonaro/Colombia... Porém, ainda mais chamativo talvez seja a forma como ele diferencia o tratamento supostamente ofertado a seus opositores presos daquele dado a Lula aqui no Brasil. Dois pesos para uma mesma medida.
0 comments
0 comments