O Candomblé e a Umbanda são religiões muito diferentes, mas lutam juntas contra o racismo e a intolerância religiosa. As duas já foram confundidas com o espiritismo, sendo consideradas como “baixo espiritismo”, e o Código Penal Brasileiro contribuiu com a repressão, coibindo a ação de pais e mães de santo, a partir da proibição do curandeirismo. As duas lutam pelo direito de poderem praticar suas doutrinas, sem medo da repressão. O Candomblé teve origem no Brasil, a partir da mistura cultural entre diferentes grupos étnicos africanos, que vieram escravizados e mantiveram uma convivência, sendo uma religião afro-brasileira. As divindades do Candomblé são os orixás. Já a Umbanda, pode ser definida como um sincretismo constante, difunde e também acrescenta novas divindades. A miscigenação entre brancos, índios e negros é vista pela Umbanda de maneira positiva, sendo as três raças responsáveis pela formação do nosso povo, e convivem com harmonia, coesão e democracia racial e religiosa.
0 comments
0 comments