Desde semana passada venho falando de um apertão de crédito nos EUA, que pode derrubar a bolha toda. Dias depois, tudo está indo para o caos. Ontem o Banco Central teve que imprimir 53 bilhões para sustentar o mercado. Hoje foram mais 75 bilhões e ainda assim faltou impressora, pois mais gente ainda queria crédito para se sustentar. Não quero dizer que um crash está acontecendo. O mais correto de dizer é: se um crash estivesse acontecendo, é assim que a coisa começaria. Os últimos dois posts nessa trilha foram sobre isso, e recomendo a leitura. Sexta-feira: https://sparkle.hotmart.com/s/160967/IdeiasRadicais/economia-e-investimento/temos-varios-processos-acontec Segunda-feira: https://sparkle.hotmart.com/s/161663/IdeiasRadicais/economia-e-investimento/semana-passada-no-artigo-ante Mas vamos dar um resumo. O Banco Central americano mantém as taxas de juros controladas entre uma banda superior e uma banda inferior. Com os controles extremamente poderosos dele, é extremamente difícil que a taxa de juros saia dessa banda. Está saindo. Isso porque falta liquidez no mercado. Falta dinheiro. As políticas dos últimos 10 anos armaram uma enorme bolha sustentada em crédito gratuito, e que precisa desse crédito gratuito para continuar existindo. A apertada de juros que começou em 2015 eventualmente estouraria isso, e estamos no momento onde o mercado não se sustenta mais sem a ajuda estatal que recebeu por tanto tempo. É exatamente a previsão austríaca se concretizando. Em cima disso, o governo do Trump abriu um enorme e brutal déficit, que é financiado por emissão de dívida. Essa dívida retira dinheiro do mercado, reduzindo a liquidez total. Vale lembrar que eu avisei isso no começo de 2017, quando Trump começou a aumentar gastos e cortar impostos. O peso do governo é o que ele gasta, não o que ele taxa. O resultado é a impressão massiva de ontem e hoje, 128 bilhões de dólares no total, e o fato de que as taxas de juros no mercado ainda estão mais altas do que o que o Banco Central gostaria, e estão disparando violentamente. Juros no mercado overnight sairam dos 2,25% controlados pelo FED para 5,25% em uma corrida maluca. Não tem como dar ênfase o suficiente: Isso não deveria acontecer e é um grave sinal de falta de liquidez nos mercados, e um grave sinal de que o FED perdeu o controle da economia. Juros mais altos significam maiores custos para empresas, bancos e investidores. Isso num momento em que o mercado encontra-se extremamente frágil, mais e mais empresas não dão lucro e muitas precisam refinanciar suas dívidas, e bancos estão mais vulneráveis. Essa é uma enorme rachadura na armadura da bolha que foi armada. Isso nos leva ao fato de que hoje é dia do Banco Central americano anunciar sua decisão sobre juros. Um corte de 0,25% já era considerado certeza, mas dado o cenário dos últimos dias, é muito razoável esperar um retorno do QE. Caso isso não seja feito, é razoável esperar um derretimento nos mercados. Muita gente vai estar atenta a cada vírgula que o Powell falar hoje. Sugiro prestar atenção.
6 comments
6 comments