A passagem de Cristiano Ronaldo no futebol inglês, apesar de ter se encerrado há 10 anos, voltou a ser pauta após entrevista do português ao jornalista Piers Morgan, da ITV. Ao lembrar da ida do Sporting para o Manchester United, em 2003, o jogador admitiu que esteve “a um passo” de se transferir ao Arsenal antes de fechar com a equipe de Old Trafford. O treinador Arsene Wenger já havia dito que sua maior frustração foi não ter conseguido contratar Cristiano Ronaldo para o Arsenal, pois acreditava que poderia ter mudado a história do clube. E o português acabou por confirmar a fala do técnico francês, admitindo que esteve muito perto de assinar com o clube londrino. _"É verdade. Claro que é verdade. Muito perto. Um passo. Sério", disse Cristiano à ITV._ Torcedor fanático dos Gunners, o entrevistador Piers Morgan aproveitou o momento para presentear o jogador com uma camisa personalizada do Arsenal. _“Eu quero me desculpar. Perdoe-me por não entrar no Arsenal. Isso não aconteceu, mas eu aprecio o que eles fizeram por mim, especialmente Arsene Wenger, mas o futebol você nunca sabe onde vai jogar, a vida é assim. Mas eu aprecio o Arsenal porque é um clube fantástico e você apoia o Arsenal. E agora você apoia a Juventus”, declarou Ronaldo._ O que CR7 fez com as camisas de Manchester United e Real Madrid, todos já conhecemos. Mas será que dá pra imaginar como poderia ter sido o craque português jogando pelo Arsenal de Wenger na década passada? E imagina se o seu time perde uma contratação dessas? Felizmente, para o torcedor dos Gunners, arrependimento não mata.
1 comment
1 comment