Os recorrentes episódios de racismo no campeonato italiano começam a despertar reações no mundo do futebol. Depois do belga Romelu Lukaku sofrer ofensas racistas de torcedores e até mesmo de jornalistas, um dos destaques da liga italiana se manifestou sobre a grave questão. Foi o atacante bósnio Edin Dzeko, da Roma, que cobrou por punições drásticas aos racistas nas arquibancadas. _“Quando eu jogava na Inglaterra, as coisas melhoraram bastante, os casos de racismo diminuíram. A Federação tem que intervir. Essas pessoas devem ser banidas dos estádios, não podem voltar a entrar. Não precisamos de racistas nos estádios”, declarou o bósnio à Sky Sports._ _“Penso que na Itália o problema do racismo assumiu proporções inesperadas. Do meu ponto de vista, cabe à Federação (Italiana) proteger os jogadores. É o único caminho”, concluiu Dzeko._ Que bom que outros nomes importantes do futebol italiano e mundial estejam se manifestando a favor de Lukaku e contra o racismo, mas ainda é pouco. Assino embaixo de Dzeko: é essencial que a Federação Italiana, assim como seus clubes e a UEFA, esteja engajada e intervenha diretamente nestes casos. Somente por meio da identificação e da punição exemplar dos racistas que podemos iniciar o caminho para um esporte mais inclusivo.
0 comments
0 comments