Se você já é empreendedor ou então você que pretende empreender, me diga, qual é o seu negócio? Hoje compartilho com você uma reflexão muito interessante a respeito do termo Negócio. De início trago um texto de autor desconhecido que retirei do livro Construindo Estratégias Para Vencer, veja só: Não me ofereça coisas. Não me ofereça sapatos. Ofereça-me comodidade para meu pés e o prazer de caminhar. Não me ofereça casa. Ofereça-me segurança, conforto e um lugar que prime pela limpeza e felicidade. Não me ofereça livros. Ofereça-me horas de prazer e o benefício do conhecimento. Não me ofereça discos. Ofereça-me lazer e a sonoridade da música. Não me ofereça ferramentas. Ofereça-me o benefício e o prazer de fazer coisas bonitas. Não me ofereça móveis. Ofereça-me conforto e tranquilidade de um ambiente aconchegante. Não me ofereça coisas. Ofereça-me ideias, emoções, ambiência, sentimentos e benefícios. Por favor, não me ofereça coisas!!! O que você achou do texto ? Sabe me dizer agora qual é o teu negócio ? Muitas vezes confundimos o Negócio com o produto ou serviço que vendemos e o perigo dessa confusão é a miopia estratégica. Pense: Se o seu cliente busca algum benefício, incluso no seu desejo ou na necessidade de compra e você está se preparando, criando uma estratégia, uma comunicação, para vender um produto. Saiba que você tem grandes chances de perder o cliente. Você acha que o negócio da Cacau Show é vender chocolates? É claro que o chocolate está presente, mas o que eles vendem na essência, são presentes. Assim como faz a Chocolates Kopenhagen. Dessa forma, com esse posicionamento, eles deixam de competir, por exemplo, numa faixa de preços com Lacta, Nestle, Garoto e entre outras. Eles podem praticar preços superiores, pois os clientes compram Presente feito de chocolate e não apenas chocolate. Vendo o negócio dessa forma, eles tem que pensar muito bem em embalagens atrativas, localização das lojas, identidade visual, atendimento diferenciado, enfim, entender que o negócio deles apesar de ser ligado ao chocolate, não é vender chocolate!! Da mesma forma acontece com a Nike. A Nike não vende tênis, ela vende um conceito de atitude, lazer, moda. Ela conseguiu transformar um tênis em um símbolo de status. E o maior investimento dela não é em fábricas de tênis, alías, ela não fabrica nenhum par de tênis, e sim,no Desenvolvimento de Produto e Marketing, principalmente por meio de esportistas. A construtora Rossi, apesar de construir milhares de imóveis por ano, não tem a construção civil como o seu negócio e sim: A construção de lares para pessoas, realizando o sonho de suas vidas e não paredes, portas e telhados”. Percebeu a diferença? Então, qual é o seu negócio? Definir claramente o que você faz, como você faz, para quem você faz, ajuda a você criar e focar em um diferencial competitivo. Orienta as suas ações de marketing, o seu posicionamento estratégico, o treinamento do seu pessoal, a identificar a sua concorrência, a conquistar mercados, criar novos mercados e por ai vai... O que achou dessa reflexão sobre o Negócio ? Pare, pense, observe, reflita o que você realmente faz e veja se isto está aliado ao benefício que o seu cliente espera de você. Essa foi a minha dica de hoje, meu muito obrigado e até a próxima. Robson Pezzini
0 comments
0 comments